Páginas

8 de julho de 2004

Carta Aberta de um emigrante ao Presidente da Republica


Incelencia

Andando Bossa Incelência numa canseira a óscultar personages para escolher um 1º menistro, que não seja um pulha - o que é deficel nos tempos que correm - é com grande alegria minha que benho dezer-lhe que tenho uma solussão que dará grande satisfaçom a todos:

Pois bem, ponha lá o Secolari e seremos os maiores!
Olhe com ele descubrimos que temos muito órgulho em sermos portugueses - dantes a malta inté baixava a boz e olháva à bolta a ver se ninguém óbia e ólhe que isto tanto era aí como na estranja!
A malta já sabe qual é a nossa bandeira, e dá jeito porque a malta põe-a nos prédios e tápa-se as rachas das paredes e a tinta já a precisar de uma demão, ó então a malta embrulha-se nela e escusa de mudar de roupa, nem se bêem as nódoas nem nada
O hómem pos-nos todos a cantar, a gente que inté erámos pró triste, já sabemos o hino de cór,
A malta agora é muito unida e já não anda a pôr ao léu as misérias uns dos outros,
O hómem consegue pôr 11 homens a trabalhar e a correr o que é óbra, olhe que não me lembro de nenhum 1º menistro conseguir isso com os menistros.



A gente não se importa dele ser brasileiro, porque a malta até o percebe, e antes brasileiro do que f. d. p. como esses que andam aí.

Bossa Incelência escusa de me agradecer e dezer que a ideia foi minha, o que eu quero é o bem pró país. Já agora, dê aí um bacalhau ao Zé Manel, e diga-lhe que a malta o cumprende, a malta também tebe de emigrar, prá arranjar uma bidinha melhor, isto cada um sabe de si.

Zé Portuga

Sem comentários: