Páginas

30 de outubro de 2004

Velhotas

Eram duas velhotas que foram fazer uma excursão, e como os respectivos esposos não quiseram ir, foram sozinhas. A meio da viagem começaram a ficar muito apertadinhas, mas com vergonha, não pediram ao motorista para parar e assim poderem fazer o seu xixizinho...

Aguentaram o máximo, mas infelizmente tiveram que fazer um bocadinho nas cuecas porque não aguentavam mais.
Pouco tempo depois, o autocarro parou porque houve alguém com coragem suficiente para o pedir. As velhinhas aproveitaram para ir acabar de fazer a sua necessidade, mas o local mais discreto que encontraram foi um cemitério.

Vira-se uma para a outra e diz-lhe:
- Olha lá, e que tal se nos tirássemos as cuequinhas dado que elas estão molhadas?
- Bem, sabes, é que eu estou tão habituada a sentir o elástico das cuecas que acho que não sou capaz!!!
- Epá metes uma dessas fitas que estão aí a segurar as flores, aí de uma dessas campas, que o resultado é o mesmo.
E assim foi!
No dia seguinte, encontram-se os maridos das respectivas velhotas, e têm a seguinte conversa:
- Epá estás com uma cara muito triste. O que é que se passa?
- Olha, só ao fim destes anos todos de casamento é que eu descobri que a minha mulher me anda a enganar!!!
- Então pá?
- Vê lá que a velha ontem chegou a casa sem cuecas!!! Nunca tal tinha acontecido!!!
- Bem... pior estou eu!!! A minha, para além de não trazer cuecas, tinha uma fita à volta da cintura que dizia "De todos os Amigos do Bombarral"...

Sem comentários: