Páginas

1 de dezembro de 2005

A Agua - Poema de Bocage

"A Água",
de Manuel Maria Barbosa du Bocage.

Um clássico da literatura portuguesa


"A Água"

Meus senhores eu sou a água
que lava a cara, que lava os olhos
que lava a rata e os entrefolhos
que lava a nabiça e os agriões
que lava a piça e os colhões
que lava as damas e o que está vago
pois lava as mamas e por onde cago.


Meus senhores aqui está a água
que rega a salsa e o rabanete
que lava a língua a quem faz minete
que lava o chibo mesmo da raspa
tira o cheiro a bacalhau rasca
que bebe o homem, que bebe o cão
que lava a cona e o berbigão.


Meus senhores aqui está a água
que lava os olhos e os grelinhos
que lava a cona e os paninhos
que lava o sangue das grandes lutas
que lava sérias e lava putas
apaga o lume e o borralho
e que lava as guelras ao caralho


Meus senhores aqui está a água
que rega rosas e manjericos
que lava o bidé, que lava penicos
tira mau cheiro das algibeiras
dá de beber ás fressureiras
lava a tromba a qualquer fantoche e
lava a boca depois de um broche.


"A Água", de Manuel Maria Barbosa du Bocage.

13 comentários:

Anónimo disse...

brutal

Chamada de Pi disse...

Eu gosto mesmo de Bocage.

Anónimo disse...

lololol de+ mesmo!!

Ninas disse...

Ao seu estilo ...

rosa disse...

ja a muito que nao chorava de tanto rir .mal consegui chegar ao fin .rosa vevey suissa

Domingos Moreira disse...

Gostei de saber que já não se ria há muito!
O Bocage era mesmo um artista! Para ele o louvor...

cesar disse...

so nos setubalenses e que sabemos o que e ter um artista/poeta desta dimensao,os meus aplausos para o que foi um grande poeta

Amor pela arte disse...

Reforço mesmo. Brutal. Nunca tinha lido e adorei.Como o Cocage, não há.

Administrador disse...

Apenas 8 comentários..? Merecia muitos mais, por isso aqui fica o meu contributo!

Alentejano disse...

Eu gosto mesmo é de àgua!!!Mas de vinho e quejandos também gosto.E do Bocage idem.O Ary é o Bocage do século XX!!!Concordam?

Nando Rodrigues disse...

Poema lindo lindo, e com muito sentimento. Chega a ser comovente, tal a sensibilidade com que foi escrito!

lostindark disse...

Com essa agua toda e, por onde ela pasa ...já tou cheio de sede!...

lostindark disse...

Com toda essa agua, a escorrer por esses sítios.... já tou cheio de sede!..