Páginas

26 de setembro de 2008

Advogados... são... advogados

 
Um Chefe da Máfia descobriu que o seu Contabilista tinha roubado 10 milhões de Euros nas contas.

O Contabilista era surdo-mudo; por isso fora admitido, assim não poderia ouvir nada e, no caso de um eventual processo não poderia
depôr como testemunha.

Quando o Chefe da Máfia foi ter com ele para "conversar" sobre o eventual roubo dos 10 milhões, levou consigo uma, também Advogada, que sabia linguagem gestual.

O Chefe perguntou ao Contabilista:

- "Onde estão os 10 milhões que o Senhor me roubou?"

A Advogada, usando a linguagem gestual, transmitiu a pergunta ao Contabilista, que logo respondeu (em sinais):

- "Eu não sei de nada do que estão a falar!"

A Advogada traduziu para o Chefe da Máfia:

- "Ele diz que nem sabe do que estamos a falar."

O Mafioso saca de uma pistola 45, encosta-a à testa do Contabilista, aos berros para a Advogada:

- "Pergunte-lhe novamente onde estão os meus 10 milhões que ele roubou!"

A Advogada, por sinais, disse ao desgraçado:

- "Se o Senhor não contar onde está o dinheiro, o Chefe mata-o imediatamente!"

O Contabilista sinalizou a resposta:

- "OK! Vocês ganharam, o dinheiro está numa mala de pele castanha, enterrada no quintal da casa do meu Primo Enzo, no nº 400, da Rua 26, 8º quarteirão, no Bairro de Queens!"

O Mafioso perguntou à Advogada:

- O que é que ele disse?"

A Advogada respondeu:

- "Ele disse que não tem medo de maricas e que o senhor não é macho o suficiente para premir o gatilho!"

Sem comentários: