Páginas

4 de agosto de 2010

O Armando

O Armando tem 95 anos e vive num lar de idosos.

Todas noites, depois do jantar, ele vai para um canto do jardim, por
de trás do lar, para se sentar e pensar no que conseguiu ao longo da
sua vida.

Uma noite, Arminda, 87 anos, ia a passar pelo jardim e sentou-se a
conversar com ele.

Sem darem por isso, várias horas se passaram.

Depois de uma pequena pausa na conversa, Armando volta-se para Arminda
e pergunta:

"Mas sabes do que sinto mais falta?"

"Do quê?" - pergunta ela.

"SEXO" - responde o Armando.

Arminda exclama:

"Seu velho xéxé, não o conseguias levantar nem que te apontasse uma
pistola à cabeça!"

 "Eu sei..." - diz Armando - "...mas era bom que pelo menos uma mulher
pudesse segurar nele de vez em quando!"

"Bom, isso eu posso aceitar" - diz Arminda, abrindo o fecho e segura
no... de Armando.

Depois disto, decidem que daí em diante, se encontrariam todas as
noites naquele canto do jardim, onde se sentariam a conversar e depois
ela ficaria a segurar no... por um bocado.

Só que uma noite o Armando não apareceu e, preocupada, Arminda começa
a procurá-lo, até que o encontra noutro ponto do lar, sentado à beira
da piscina com outra residente do lar, a Etelvina que também lhe
estava a segurar no...

"Seu traidor! Seu trapaceiro! O que é que a Etelvina tem que eu não tenho?"

O Armando sorriu e respondeu feliz:

"Parkinson!!!!"


Sem comentários: