Páginas

12 de agosto de 2010

Reposição de Justiça. Sócrates não é Sócrates.


Em defesa do verdadeiro:

 

 

 

Socrates (????????), c. 469 aC-399 aC

Sócrates (Pinto de Sousa)

 

 

Sobre o Conhecimento

Buscava o Conhecimento.

O seu método para alcançá-lo era  o diálogo e a humildade em formular todas as perguntas.

Cultiva e promove o Desconhecimento.

O seu método para alcançá-lo é o monólogo e a arrogância de calar  todas as perguntas.

 

Lema

Só sei que nada sei.

Eu é que sei.

 

Rupturas

Provocou uma ruptura sem precedentes na Filosofia grega.

Provocou uma ruptura sem precedentes na auto-estima dos portugueses.

 

Sobre si próprio

Intitulava-se "um homem pacífico"

Intitula-se "um animal feroz".

 

Pensamento sobre Juízes e Justiça

Quatro características deve ter um juiz: ouvir cortesmente, responder sabiamente, ponderar prudentemente e decidir imparcialmente.

 

Quatro características deve ter um juiz: não ouvir escutas, responder obedientemente, ponderar nos riscos que corre e decidir se quer continuar a ter emprego.

 

Condenações

Podia ter evitado sua condenação se tivesse desistido da procura da vida justa. Mesmo depois de sua condenação, podia ter evitado a morte se aproveitasse a ajuda de amigos para fugir.

Acreditava que o melhor modo para as pessoas viverem era através do próprio desenvolvimento, ao invés de buscar a riqueza material; e que ao relacionar-se com os membros de um parlamento (nunca aderiu à democracia Aristotélica) a própria pessoa estaria sendo hipócrita.

Foi condenado à morte por cicuta.

Usa os amigos a seu bel-prazer e proveito, atribuindo-lhes cargos e (i)responsabilidades com ordenados milionários.

A sua única fidelização reconhecida é a da procura da riqueza material, o que faz sem olhar a meios.

Está envolvido em escutas, Freeport, Licenciatura fraudulenta, negócios obscuros, tráfico de influências.

Nunca foi condenado...

 

Legado

Deixou-nos incontáveis dádivas.

Deixa-nos incontáveis dívidas.

 

 

 

  

Sem comentários: