Páginas

8 de novembro de 2011

Cenas de Alentejanos

Cenas de Alentejanos

 
Um alentejano, fazendo as palavras cruzadas:
- Cumpadri... "órgão sexual feminino" com 4 letras.
O compadre repete, pensativo:
- Órgão sexual feminino com 4 letras... Na tô vendo!
- A segunda é um "o" e a quarta é um "a".
O compadre tira o chapéu, coça a cabeça e pergunta:
- Ó cumpadri, é verticali ou horizontali?
- Horizontali.
- Atão já sê... É a "boca"!

 

 

 

 
Dois alentejanos depois de assaltarem um banco:
- Cumpadre, vamos contar o dinheiro?
- Nããã, esperamos e vemos logo no noticiário.

 

 

 

 
Algures no Alentejo, na época da cobrição.
Jaquinita, jovem vizinha, e amiga lá da casa há muitos anos, assiste, espantada, ao acto em vias de ser consumado entre um viril touro de
330 quilos, e uma vaca. Manuelito, inspirado pelo momento, não resiste, e segreda ao ouvido da sua jovem vizinha:
- Gostava tanto de poder fazer aquilo Jaquinita...
A miúda responde prontamente:
- E porque é que nã fazes? A vaca é tua!

 

 

 

 
Um alentejano está estendido debaixo de uma figueira de barriga para o ar e de boca aberta.
Cai-lhe um figo na boca e ele fica na mesma posição.
- Por que é que nã comes o figo? - Pergunta-lhe o companheiro.
- Estou à espera que caia outro, para me empurrar este para baixo.

 

 

 

 

 

 
Estavam dois alentejanos encostados a um chaparro, um deles volta-se para o outro e pergunta:
- Cumpadri, eu tenho a braguilha aberta?
O outro responde:
- Não, Cumpadre, não tem.
Responde o primeiro:
- Porra, então mijo amanhã!

 

 

 

 
Dois alentejanos, zangados há muito tempo, passam um pelo outro, num caminho.
Um deles leva um bovino à frente.
Diz o outro:
- Atão, vais passear o boi?
O outro, muito admirado:
- Atão essa agora, cumpadri? A gente nã se fala há tanto tempo, e vem agora cá com conversas! Além do mais enganou-se isto nã é um boi, é uma vaca.
Resposta do primeiro:
- Ê cá nã falê consigo. Foi com a vaca!

 

 

 

 
Uns lisboetas de viagem ao Alentejo vêem um alentejano junto a uma paragem de autocarro e, tentando entrar no gozo, perguntam:
- Compadres, a que horas chega aqui o autocarro da Rodoviária?
- A gente aqui na chama Rodoviária, é cameneta da carrera!
- Mas compadre, a Rodoviária é a transportadora nacional!
- Já lhe disse, a gente aqui chama cameneta da carrera!
Já irritado, o lisboeta vira-se e pergunta:
- E como é que chamam aos f..... da p...?
- A gente aqui nã os chama, eles vem cá teri!

 

 

 

 
A jornalista tentava iniciar uma entrevista com um alentejano, que minuciosamente estudava o firmamento, debaixo do chaparro.
A jornalista: Aquele monte além dá trigo?
O alentejano: Nã dá nada...
A jornalista: E dá batata?
O alentejano: Nã dá batata, não...
A jornalista: Então, dá centeio?
O alentejano: Nã dá nada...
A jornalista: E semeando milho?
O alentejano: ÁÁÁHHHHHHH, semeando já é outra conversa...

 

 

 

 
Um alentejano anda a regar a horta. Começa a chover mas ele continua a regar. Passa um vizinho que lhe pergunta:
- Atão cumpadri está a choveri e vomeçê continua a regari?
Responde o agricultor:
- Ê cá nã preciso de favores de ninguém!

 

 

 

 

 

 

 
Dois alentejanos foram à caça. Um deles, olha para o ar e vê um homem a fazer asa delta. O outro saca a arma e dispara! O amigo diz:
- Ó cumpadri, que pássaro era aquele?!
- Nã sei cumpadri, mas o sacana já largou o homem que levava!!!

 

 

 

 

 
Estavam dois alentejanos num café, já bêbados, quando passa uma equipa de futebol de anões.
Então um dos alentejanos vira-se para o outro:
- Ó cumpadri, quem é que deixou fugir os matraquilhos?

 

 

 

 
Dizia uma comadre para outra:
- Ó comadre eu sou extremamente asseada, mudo de roupa interior três vezes por dia.
Diz-lhe então a outra:
- Eu também fui assim até aos dois anos, mas depois nunca mais foi necessário.

 

 

 

 
Dois alentejanos:
- Atão cumpadri, nã quêra lá ver que hoje de manhã fui dar com dois caracóis no mê quintali!
- Ah sim!? E atão o que é que vocemecê fez?
- Ah cumpadri! Um ainda o apanhei mas o outro... conseguiu fugir!

Sem comentários: