Páginas

25 de junho de 2007

Quadra S. Joanina

Depois das bombas loucas,
ainda ouvindo a euforia,
(que eu moço já não sou
e à festa já não vou)
toma lá umas poucas
das da minha autoria:



À Menina e Moça
(Pelo S. João, ou não)
______________________





Menina que és afeita
A todos Santos Populares
Não te deixes enganar
Por tantos Santos amares.

O balão que tu enches-te
foi ao ar e explodiu.
Estavas tu tão orgulhosa
e de ti tudo se riu.


Nem viste que era um inferno
a fogueira a que saltavas.
No calor da euforia
nem viste que te queimavas.

A imagem que fizeste
de rapariga tão prendada,
logo a seguir a perdeste
e por ninguém foi mais achada.

A roda da tua saia
deixa ver as tuas rendas
quanto mais andas à roda
mais se vêm tuas “prendas”.

Conheci-te ao virar da esquina
Logo por ti me enamorei
Eras 'inda uma menina...
Que é feito dela não sei.

Gostava da tua blusa
no tempo em que andei contigo.
Agora já não se usa
porque te tapa o umbigo.

Tanta alegria tivemos
no tempo em que nos amamos...
Agora que o tempo não volta
Por esse tempo choramos!

Se fores saltar à fogueira
na Noite de S. João,
Salta de tal maneira
que não queimes teu coração

Se fores saltar à fogueira
leva tua saia de roda.
Se saíres chamuscada
Não te importes: é moda!

______________________________
AR - 2004 - Copyright


Um abraço Sãojoanino

1 comentário:

Domingos Moreira disse...

Tio Ângelo: Obrigado pelo contributo. Está muito boa. Só gostava de saber se essa figura chegou a existir, ou se é apenas fruto da imaginação...