Páginas

21 de maio de 2010

O relógio no Norte

O relógio no Norte  
José mostra orgulhosamente o seu novo apartamento a um amigo após um jantar bem regado.
Quando chegam à sala, o amigo repara numa tampa de panela, enorme, dependurada numa parede e pergunta:
- O que é aquilo?
José responde:
- É o meu relógio!
- E como funciona? - pergunta o amigo.
José pega num martelo e arregaça uma pancada enorme no gongo. De repente, ouve-se do outro lado da parede:
- Pró car*alho, grandessíssimo filho da p   u   t   a. SÃO DUAS HORAS DA MANHÃ!


- Num falha, carago!

 

Sem comentários: