Páginas

5 de julho de 2014

Turco ou Flamenguista

Um menino de treze anos, filho de um turco e de uma Flamenguista fanática, chega em casa no horário de almoço de cabeça baixa e tranca-se no quarto. À tarde, a mãe, preocupada, pergunta ao filho:
- Meu filhinho! O que está acontecendo?
O filho, indeciso, responde:
- Mamãe! Me diga: sou turco ou Flamenguista?
A mãe, zelosa, responde, cheia de orgulho:
- É lógico que você é Flamenguista. Tem todos os traços de nosso time, o jeito de falar e de ser dos torcedores do nosso time e a cor da sua camisa é a maior prova disso.

À noite o pai, o senhor turco, chega em casa e vai falar com o filho:
- O gue esdá havendo meu vilho? Broblemas de juventude?
- Papai! Me diga: afinal, eu sou turco ou sou Flamenguista?
O pai, cheio de dengo, responde:
- Filho, você é turco... tem os olhos do nosso bovo, a boca do nosso bovo e é muito barecido com suas brimas, além de já saber negociar no lojinha.

Pela manhã, antes de sair para o colégio, o garoto chega até à mesa para tomar café, quando sua mãe pergunta:
- Meu filho, por que ontem você queria tanto saber se é turco ou Flamenguista?
- É porque tem um amigo do colégio vendendo uma bicicleta e eu não sei se peço um desconto ou se roubo aquela merda...

Sem comentários: