Páginas

15 de novembro de 2004

Plano para salvar Portugal


Temos plano:

Passo 1:
Trocamos a Madeira pela Galiza, têm que levar o Alberto João.

Passo 2:
Os galegos são boa onda, não dão chatices e ainda ficamos com o dinheiro gerado pela Zara (é só a 3ª maior empresa de vestuário). A industria textil portuguesa é revitalizada.
A Espanha fica encurralada pelos Bascos e Alberto João.

Passo 3:
Desesperados os espanhóis tentam devolver a Madeira (e Alberto João). A malta não aceita.

Passo 4:
Oferecem também o Pais Basco. A malta mantem-se firme e não aceita.

Passo 5:
A Catalunha aproveita a confusão para pedir a independência. Cada vez mais desesperados os espanhóis oferecem-nos: a Madeira, Pais Basco e Catalunha. A contrapartida é termos que ficar com o Alberto João e os Etarras.
A malta arma-se em difícil mas aceita.

Passo 6:
Dá-se a indepêndencia ao País Basco, a contrapartida é eles ficarem com o Alberto João. A malta da Eta pensa que pode bem com ele e aceita sem
hesitar. Sem o Alberto João a Madeira torna-se um paraíso. A Catalunha não causa problemas (no fundo no fundo são mansos).

Passo 7:
Afinal a Eta não aguenta com o Alberto João, que entretanto assume o poder. O País Basco pede para se tornar território português. A malta aceita
(apesar de estar lá o Alberto João).

Passo 8:
No País Basco não há carnaval. O Alberto João emigra para o Brasil...

Passo 9:
O Governo brasileiro pede para voltar a ser território português. A malta aceita e manda o Alberto João para a Madeira.

Passo 10:
Com os jogadores brasileiros mais os portugueses (e apesar do Alberto João) Portugal torna-se campeão do mundo de futebol!
Alberto João enfraquecido pelos festejos do carnaval na Madeira e Brasil, não aguenta a emoção.

Passo 11:
E todos viveram felizes para sempre!

Uma professora na cidade do Porto


Uma professora da primeira classe de uma Escola do Porto, explica para a classe que ela é uma Portista fanática.
Ela pede às crianças da sala que levantem as mãos, caso também torçam pelo Porto.
Todos na classe, levantaram a mão, excepto a menininha no fundo da sala.
A professora olha com surpresa para a menina e diz:
- Aninhas, por que é que num lebantaste a maum, carago?
- Porque eu num torço pelo Puorto-respondeu ela.
A professora, em estado de choque e com a boca à banda, perguntou:
- Bomhe, se não torces pelo Puorto, torces por quoem?
- Sou do Benfca, o melhor clube do moundo, e tenho orgulho disso.
Respondeu a menina.
A professora não acreditava no que os seus delicados ouvidos Portistas ouviam.
- Aninhas, que mal fizeste tue para torceres pelo Benfica, minha filha?
- A minha mãe é do Benfica, o meu pai taumbém, o meu irmão taumbém, os meus avós taumbém, por isso souhe Benfiquista! - disse cheia de si...

- Bomhe!!!- disse sem a menor paciência a professora.
- Isso num é motibo para ser do Benfica, canudo. Não tens que sier sempre do que os teus pais saum, carago!
Atãoum, oube lá, se a tua mãe fosse uma pu *** , o teu pai um cabraum, e teu irmaum um pan *** , o que serias tu entaum???

- É lógico que seria do FUTEBUOL CLUBE DU PUORTO.

4 de novembro de 2004

Historia verdadeira


Há uns anos atrás tive uma chefe, numa das repartições públicas em que trabalhei, que não era... digamos... dotada de grandes conhecimentos em determinadas áreas. Ficamos assim.

Um belo dia a senhora chegou ao serviço e chamou-me à parte. Tinha ouvido uma palavra da qual desconhecia o significado e queria que eu lhe explicasse o que era.

- Ouve lá, tu sabes o que é um "mi*ne*te"?

Após uma fracção de segundo, em que o meu cérebro chocalhou todo cá dentro, oscilando entre a incredulidade e o mais puro gozo, posso afirmar que tive um dos momentos mais brilhantes da minha vida, modéstia à parte. Mantendo estoicamente o ar sério, sem esboçar sequer uma tentativa de sorriso, respondi-lhe:

- Claro, é um requerimento que não exige papel selado.

De facto, não é sempre, mas há dias em que me encontro particularmente inspirada. E o resultado viu-se passados alguns dias, quando a dita senhora, com toda a propriedade, se virou para um utente ao guichet e o informou:

- Para esse efeito o senhor vai ter que fazer um mi*ne*te!

Ainda me lembro como se fosse hoje das caras das pessoas que se encontravam no átrio à espera de serem atendidas, muito particularmente de um marmanjo de bigode que exclamou:

- Ai "sigurem-me"! "Sigurem-me" senão eu caio!

E agora digam-me, caros clientes desta padaria: Será que conseguem adivinhar quais foram para mim as consequências desta façanha?

Pois está claro. Nesse ano tive uma classificação de serviço que não me permitiu ser promovida, acompanhada da observação escrita "A funcionária não demonstra o necessário respeito quer pela instituição, quer pelos colegas e superiores hierárquicos". Além disso, tive o director a chamar-me ao gabinete e a passar-me um raspanete, notando-se de qualquer modo que estava
com uma vontade de rir do caraças.

Mas hoje, à distância de uns quinze anos, não me arrependo e acho que tomei a opção certa no momento certo. O que eram cinco miseráveis contos de aumento comparados com o privilégio único de ver a nossa chefe, ao guichet, a pedir um mi*ne*te a um gajo?


Aposentados

Um casal de aposentados vai ao médico fazer seu exame anual de saúde.
Depois de tê-lo examinado, o médico diz ao velho:
- O senhor está com uma saude excelente! O senhor tem algo em especial que gostaria de discutir comigo?
- De fato eu tenho! Depois de fazer sexo com minha mulher, na primeira vez, eu sinto muito calor e fico todo suado, mas na segunda vez eu sinto muito frio e tremo todo!
- Interessante! Vou anotar isso, e depois lhe dou um parecer.
Aí o médico examina a mulher, e termina dizendo:
- Sua saúde está excelente! A senhora tem algo em especial que gostaria de discutir comigo?
Ela responde que não. O médico então acrescenta:
- Seu marido veio com um problema estranho... Ele disse que a primeira vez
que faz sexo com a senhora, ele sente calor e sua, e que na segunda vez ele sente frio e treme. A senhora imagina o que possa ser?
- Ah, é lógico! A primeira vez é em Julho e a segunda é em Dezembro!

Fazer Negocio


- Jacob para seu filho:
- Filho eu quero que você se case com uma moça que eu escolhi.
O filho:
- Mas pai eu quero escolher a minha mulher.
Jacob:
- Meu filho ela é filha do Bill Gates.
O filho:
- Bem neste caso eu aceito.
Então Jacob vai encontrar o Bill Gates.
Jacob para o Bill Gates:
- Bill eu tenho o marido para sua filha.
Bill Gates:
- Mas a minha filha é muito jovem para casar.
Jacob:
- Mas esse jovem é vice-presidente do Banco Mundial.
Bill Gates:
-Neste caso tudo bem.
Finalmente Jacob vai ao Presidente do Banco Mundial.
Jacob:
-Sr presidente eu tenho um jovem que é recomendado para ser vice-presidente do Banco Mundial.
Presidente:
-Mas eu já tenho muitos vice-presidentes, inclusive mais do o necessário.
Jacob:
-Mas Sr, este jovem é genro do Bill Gates.
Presidente:
Neste caso ele está contratado.

Atendimento Personalizado


Bom dia, fala a Sandra, em que é que lhe posso ser útil?"

"Bom dia, é da Companhia de Seguros Oriental?"

"É sim, bom dia, fala a Sandra, posso saber com tenho o prazer de estar a falar?"

"Precisava de saber a vossa morada por favor."

"Mas posso saber com quem estou a falar?..."

"Não precisa de saber o meu nome... Só preciso de saber a vossa morada..."

"É pra poder tratar o senhor pelo nome, com um tratamento mais personalizado..."

"A única informação de que preciso é a vossa morada, para mandar uma carta. É uma informação pública, não precisa de saber quem eu sou para me dizer a vossa morada..."

"É só pra poder tratar o senhor pelo nome, com um tratamento mais personalizado..."

"Isto é uma gravação?..."

"Não, eu já disse ao senhor que fala a Sandra..."

"O Hal também tinha um nome, mas isso não o impedia de... Não interessa. O que lhe estou a dizer é que não precisa de saber o meu nome e mesmo que lhe diga o meu nome isso não torna o atendimento mais personalizado. Se nós tivéssemos de facto uma relação pessoal, seria razoável dizer-lhe o meu nome, porque você me iria reconhecer. Como não nos conhecemos, não é o facto de eu lhe dizer o meu nome que vai personalizar a nossa relação. Além de que eu não quero personalizar a minha relação consigo e algo me diz que você também não. Percebe? O facto de me perguntar o meu nome só quer dizer que você está a olhar para um monitor onde está escrito que me deve perguntar o nome ou alguma coisa do género. O que não só não é pessoal, como é até bastante impessoal e até um bocadinho desagradável....

"Eu acho que não estou a ser desagradável para o senhor... Se o senhor não quiser dizer o nome, não tem de dizer o nome, mas é só para poder tratar o senhor pelo nome e se não me disser o nome não o posso tratar pelo nome..."

"É evidente que não pode..."

"É só o que eu estou a dizer ao senhor... Eu disse ao senhor o meu nome..."

"Sim eu sei. Sandra. Mas isto não é um baile de debutantes, não precisamos de nos apresentar uns aos outros antes de fazer uma pergunta."

"... Eu acho que estou a ser correcta com o senhor... Eu estou só a perguntar ao senhor o nome do senhor porque...

"Para o tratamento personalizado, já sei... (suspiro) José Vítor Malheiros!..."

"Bom dia, senhor Zé, em que posso ajudá-lo?"

"Tem a certeza de que isto não é uma gravação? Eu..."

"Não é uma gravação, senhor Zé, eu estou a falar com o senhor a perguntar em que posso ser útil ao senhor, senhor Zé..."

"... só queria saber a vossa morada."

"Em que localidade, senhor Zé?"

"A morada da vossa sede. Suponho que é em Lisboa, mas não sei se é."

"Mas nós temos muitas agências e sem me dizer a cidade..."

"Lisboa!"

"Temos muitas moradas em Lisboa. Tem preferência pela rua, senhor Zé?"

"Tenho. A rua onde está a vossa sede. Quero mandar uma carta!"

"Posso saber se é um assunto relativo a seguro de vida, automóvel, de acidentes pessoais..."

"Ouça, Sandra. Acho que já percebi esta questão do tratamento personalizado... Em vez de estarmos aqui a falar ao telefone, porque é não nos encontramos pessoalmente? Isso ia ser muito personalizado. Aí eu podia explicar-lhe pessoalmente porque é que quero escrever a carta, podíamos discutir a epistolografia no século XVIII e, quem sabe, com o tempo, à medida que nos fôssemos conhecendo melhor, talvez conseguisse convencê-la a dar-me a morada. Não digo no primeiro encontro, porque estas coisas às vezes levam o seu tempo, mas talvez no segundo ou terceiro... O que me diz, Sandra?...

"... eu só estou a perguntar ao senhor Zé... e acho que estou a ser correcta com o senhor Zé... eu não disse ao senhor Zé que não dava a morada ao senhor Zé..."

"Claro que não disse. Aliás, ainda não me disse nada. Mas o que acha do meu convite? Acha que se pode escapar amanhã para nos encontrarmos? Eu podia levar um cravo na lapela para me reconhecer... ou acha muito marcado politicamente? Uma gabardine! Posso levar uma gabardine! Já ninguém usa gabardine. Ou um chapéu de coco. Ia ser fácil reconhecer-me. Acha que podia levar a morada escrita numa folhinha de papel e, se simpatizasse comigo..."

"A morada da sede é..."

Maxima do dia...


"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até falarem."


Rosa


"Um dia, a rosa encontrou a couve-flor e disse:

Que petulância se chamar de flor! Veja sua pele áspera e a minha, lisa e sedosa. Veja seu cheiro desagradável e meu Perfume, sensual e envolvente. Veja seu corpo grosseiro e o meu, delgado e elegante... Eu, sim, sou uma flor!"

E a couve-flor respondeu:

- "É... mas ninguém te come..."

Testicles On Waves

O barco tripulado pela organização portuguesa TESTICLES ON WAVES abandonou hoje a sua missão na Holanda. Tendo chegado, uma semana antes, ao limite das águas territoriais Holandesas, este grupo de homens portugueses pretendia libertar as mulheres Holandesas, sendo que neste pais elas engravidam muito pouco e existe um enorme número de lésbicas.

O presidente da organização, Zézé Camarinha falara-nos da sua missão "Epá, eu adoro lésbicas. ...daa-se, quem é que não adora?? Mas agora, desde que um gajo depois possa entrar no meio, duas mulas suecas aos pinotes e estes frouxos não entram na brincadeira? É uma vergonha pá, é o terceiro mundo. Isto lá na pátria não é assim".

O governo Holandês não permitiu a entrada do barco nas suas águas territoriais, alegando que havia intenção copulatória por parte dos
seus tripulantes, usando como prova o elevado nível de testosterona, evidente na cobertura em pêlo do calcanhar até aos ombros de todos os tripulantes.

O Ministro da Defesa enviou mesmo uma fragata para defender o direito das mulheres Holandesas ao lesbianismo. Após uma semana de intensa polémica, Zézé Camarinha, bem como os restantes membros dos testicles on waives, mostravam-se conformados.

"Epá, que posso fazer?" perguntava Zézé "Já deixámos no nosso site informações sobre em que praias do Algarve as Holandesas podem vir arranjar um macho latino. Temos pena que a deslesbianização seja criminalizada neste país. É o terceiro mundo, que mais posso dizer.

Lá na praia da Rocha nenhuma lésbica dura mais de dez minutos...heh, aí não, que não...!"

O defeito da Lingua Portuguesa


Numa empresa portuguesa, por causa das fotocópias, foi emitida a seguinte circular:


Caros Colegas:


Pede-se encarecidamente ao pessoal da Empresa, que no momento de solicitar fotocópias aos colegas da Central de Cópias, o façam de uma forma clara e objectiva, completando as frases que escreverem.


Acontece que os "post it" adjuntos aos documentos por fotocopiar, e os pedidos escritos, têm causado problemas a alguns dos nossos companheiros de trabalho que nos fazem o favor de tirar as cópias, chegando ao extremo de criar problemas conjugais.



Como exemplo, citamos algumas notas de "post it" encontradas nos bolsos dos maridos:

- Por favor, João, depressa!... o gerente também está à espera!

- Daniel, faz-me como o fizeste da outra vez!

- Zé, dá-me duas, rapidinho!

- Pedro, pelos dois lados... e presta atenção que por trás tem que ficar tudo.

- Por favor, Jorge, primeiro a mim, que estou aflita.

- Quando tirares, faz com que se veja o melhor possível.

- Pode ser sem pressa, mas que fique bem feito!

- Luís, urgente! Podes meter-me no meio sem que ninguém perceba e fazer rapidinho?

- António, pode ser pela frente e por trás. Se não conseguires, dá-me duas separadas.

- Então, Fernando, quando é que me fazes o trabalhinho? Estou a ficar aflita.

Tio Chico


O cara liga pra casa numa tarde para saber o que a esposa vai fazer para o jantar.

- Alô? Diz uma vozinha de criança.

- Oi, querida, é o papai. Mamãe está perto do telefone?

- Não, papai. Ela está lá em cima no quarto com o tio Chico.

Após alguns segundos, o cara diz:

- Mas querida, você não tem um tio chamado Chico!!!

- Sim, eu tenho! E ele está lá em cima no quarto com a mamãe.

- Tá bom, então quero que você faça o seguinte: suba correndo as escadas, bata na porta do quarto e grite para a mamãe e para o tio Chico que meu carro acabou de parar na frente de casa.

- Tá legal, papai.

Alguns minutos depois, volta a menina:

- Eu fiz o que você disse, papai.

- E o que aconteceu?

- Bem, mamãe pulou da cama pelada e começou a correr pelo quarto gritando, tropeçou no tapete e caiu pela janela da frente, e agora ela está morta...

- Oh, meu Deus!!! E o tio Chico?

- Ele pulou da cama pelado também, estava muito assustado pulou pela janela do fundo para dentro da piscina, mas ele deve ter esquecido que você esvaziou a piscina na semana passada para limpar, daí ele bateu a cabeça no fundo dela, e agora está lá, morto também...

Uma longa pausa e o cara diz:

- Piscina??? Por acaso o telefone dai é 555-0739?

- Não!

- Desculpe, foi engano! ! ! ! ! ! !

Sem preconceitos


Num avião, o piloto informa:

- Senhoras e Senhores, o avião está perdendo altitude e toda a bagagem deve ser atirada fora! Apesar de mais coisas serem lançadas fora, o avião continua perdendo altitude.

- Estamos ainda baixando! Temos que atirar fora algumas pessoas. Avisa o piloto.

Há um grande rebuliço entre os passageiros.

E continua o piloto:

- Para fazer isso, os passageiros serão jogados fora em ordem alfabética! Assim, começamos pela letra:

- "A": há algum Afro a bordo?............................... Ninguém se move.
- "B": algum Black a bordo?................................. Nada.
- "C": algum Crioulo a bordo?............................... Continua nada.
- "D": alguém De cor?....................................... De novo ninguém se mexe.
- "E": algum mais Escurinho?................................ Nada.

Nisto, um pequeno pretinho pergunta ao pai:

- Pai? Afinal, o que somos nós?

- Zulus...

Oce ta com o nariz entupido?


Um casal de primos caminhava pelo pasto de uma fazenda, no Interior de Minasssss, até que viram um cavalo transando com uma égua, e a prima logo perguntou:

- Primo, o que é aquilo?

- Eles tão acasalando, sô! A égua tá no cio, o cavalo percebeu isso e tá mandando brasa!!!

- Mas como é que o cavalo sabe que ela tá no cio, primo?

- Aaara, é que o cavalo sente o cheiro da égua no cio, sô!

Passaram mais adiante, e tinha um bode transando com uma cabra , e a prima perguntou de novo, e o primo deu a mesma resposta. Mais na frente, lá estava um boi pegando uma vaca, e ela tornou a perguntar, e ele deu a mesma resposta: que o boi também sentia o cheiro da vaca no cio. Foi aí que a prima perguntou:

- Ô primo, se eu preguntá uma coisa pr'ocê, ocê jura que num vai ficá chatiado?

- Craro que não, prima! Ocê pode preguntá!

- OCÊ TÁ COM O NARIZ INTUPIDO?


Entrevista de Admissao a Emprego


- Nome?

- André Figueira.

- Escolaridade?

- Terceiro grau completo!

- Pois bem, seu André, vamos começar com perguntas simples, sobre conhecimentos gerais, história, geografia, ciências, personalidades.

- Certo. Pode começar.

- Quem foi Stalin?

- Um cara que cantava estalando os dedos.

- E Lênin?

- Tocava nos Beatles.

- O senhor não quer dizer Lennon?

- Esse fazia dupla com a Lilian.

- Ah,... Leno!

- Não... Cantano.

- Vamos mudar de assunto. O que é equação?

- É a arte de montar uma égua.

- E equitação?

- É quando a gente paga todas a nossas dívidas.

- O que é um quelônio?

- É um tipo de mineral radioativo.

- Não seria plutônio?

- Não, não... Esse é o nome completo do cachorro do Mickey.

- O que é fotossíntese?

- Denominação técnica para um retratinho 3 x 4.

- O que é um símio?

- Um cara que nasceu na Símia.

- Na Símia... Certo. E qual é a capital da Símia?

- Nessa tu me pegou: não me lembro agora...

- Quem era Pancho Villa?

- Companheiro de Dom Caixote.

- O que é um caudilho?

- É um ossinho que tem na ponta da coluna e que, segundo os cientistas,comprova que o homem tinha rabo e é descendente o macaco.

- Onde fica a vesícula?

- Debaixo da clavícula.

- Onde ficam os glúteos e para que servem?

- Ficam na garganta e servem para engolir.

- Onde fica o baço?

- Não é baço. É braço. São dois e ficam antes das mãos.

- Para que servem as fibras óticas?

- Para movimentar os olhos.

- Onde fica o Triângulo das Bermudas?

- Qualquer costureira sabe: entre o cós e o gavião.

- Quem descobriu a Lei da Gravidade?

- Um médico ginecologista francês, o Dr. Jeckyll.

- Putz!!! E quem foi Sócrates?

- Sócrates? Jogou na seleção... Tá vendo? Eu também conheço futebol... Não é por ser BENFIQUISTA que tenho que ser ignorante!!!

Consulta de Pediatria


Uma mulher leva um bebé ao consultório de um pediatra.

Depois de alguns momentos de espera na sala a enfermeira manda-a entrar no consultório.

Depois da apresentação o médico começa a examinar o bebé e constata que o seu peso está abaixo do normal. Inquire então:

- O bebé bebe leite materno ou de biberão?

- Leite materno, diz a senhora.

- Então, por favor mostre-me os seus seios.

A mulher obedece e o médico toca, apalpa, aperta ambos os seios num exame detalhado.

-Pode tapar-se, se faz favor.

Depois da senhora estar novamente composta o médico diz-lhe:

- É com razão que o bebé tem peso a menos. De facto a senhora não tem leite.

- Eu sei Dr. Eu sou a avó. Mas gostei tanto de ter vindo....

O Maricas Chega ao Ceu


Um maricôncio, que tanto havia dado na vida, um dia se vê diante de São Pedro, que lhe disse em tom paternal:

"Querido filho, para entrar no paraíso terás de responder a uma pergunta minha, para a qual ainda não estás preparado. Volta à terra, toma uma destas pastilhas, e vem ter comigo" !

O maricas toma a droga e em alguns minutos tem uma forte diarreia, por 10 minutos seguidos. Pálido, após a cagada o maricas reencontra o santo, que lhe dá outra pílula e a manda tomar, como a primeira. O efeito é imediato e terrível, faz o maricas defecar ininterruptamente por 3 longas horas.

No reencontro, o santo diz que o maricas, embora extenuado e desidratado, ainda não está preparado e dá-lhe outra pílula.

Foi um horror, um efeito bestial. O maricas evacuou durante 12 horas ininterruptas, com direito a fissuras, hemorróidas, etc.

Agora reduzido a uma larva humana, retorna ao santo que o aprova balançando a cabeça:

- Agora sim, estás preparado para responder à minha pergunta!

- Entendes agora, meu filho, para que serve o cu ?!?!

O Maricas Chega ao Ceu


Um maricôncio, que tanto havia dado na vida, um dia se vê diante de São Pedro, que lhe disse em tom paternal:

"Querido filho, para entrar no paraíso terás de responder a uma pergunta minha, para a qual ainda não estás preparado. Volta à terra, toma uma destas pastilhas, e vem ter comigo" !

O maricas toma a droga e em alguns minutos tem uma forte diarreia, por 10 minutos seguidos. Pálido, após a cagada o maricas reencontra o santo, que lhe dá outra pílula e a manda tomar, como a primeira. O efeito é imediato e terrível, faz o maricas defecar ininterruptamente por 3 longas horas.

No reencontro, o santo diz que o maricas, embora extenuado e desidratado, ainda não está preparado e dá-lhe outra pílula.

Foi um horror, um efeito bestial. O maricas evacuou durante 12 horas ininterruptas, com direito a fissuras, hemorróidas, etc.

Agora reduzido a uma larva humana, retorna ao santo que o aprova balançando a cabeça:

- Agora sim, estás preparado para responder à minha pergunta!

- Entendes agora, meu filho, para que serve o cu ?!?!

O Maricas Chega ao Ceu


Um maricôncio, que tanto havia dado na vida, um dia se vê diante de São Pedro, que lhe disse em tom paternal:

"Querido filho, para entrar no paraíso terás de responder a uma pergunta minha, para a qual ainda não estás preparado. Volta à terra, toma uma destas pastilhas, e vem ter comigo" !

O maricas toma a droga e em alguns minutos tem uma forte diarreia, por 10 minutos seguidos. Pálido, após a cagada o maricas reencontra o santo, que lhe dá outra pílula e a manda tomar, como a primeira. O efeito é imediato e terrível, faz o maricas defecar ininterruptamente por 3 longas horas.

No reencontro, o santo diz que o maricas, embora extenuado e desidratado, ainda não está preparado e dá-lhe outra pílula.

Foi um horror, um efeito bestial. O maricas evacuou durante 12 horas ininterruptas, com direito a fissuras, hemorróidas, etc.

Agora reduzido a uma larva humana, retorna ao santo que o aprova balançando a cabeça:

- Agora sim, estás preparado para responder à minha pergunta!

- Entendes agora, meu filho, para que serve o cu ?!?!

O maridao


O Cara acorda com a mãe de todas as ressacas. Vira-se e ao lado da cama há um copo de água e duas aspirinas. Olha em volta e vê sua roupa passada e pendurada. O quarto está em perfeita ordem.

Há um bilhete de sua mulher: "Querido, deixei teu café pronto na copa. Fui ao Supermercado. Beijos."

Ele desce e encontra um lauto café esperando por ele. Pergunta ao filho:

- O que aconteceu ontem?

- Bem, pai, você chegou às 3 da madrugada, completamente bêbado. Vomitou no tapete da sala, quebrou móveis, mijou no guarda-roupa e machucou teu olho ao bater na porta do quarto.

- E por que está tudo arrumado? Café preparado, roupa passada, aspirinas para a ressaca e um bilhete amoroso da tua mãe.

- Bem, é que mãe arrastou-te até a cama e quando estava tirando tuas calças, você disse:

"Não faça isso moça, eu sou casado".